quinta-feira, 28 de abril de 2011

Uma canção

Dedos ao piano
Quebrando silêncio
Montando o espelho
Da solidão.

O sopro
Na flauta
Convida-me:
- Vem!
- Não sei
Se vou.
- Vem!
Vou.

As cordas
Vibrando em mim,
Suspensa nelas.
Sem braços.

Não cantes.
Por favor,
Não cantes
Em dó.
Deixa-me ouvir-te
Em sol
E mi.

6 comentários:

  1. Eita, cada vez mais orgulhoso e você. Não que não tivesse sempre este talento, mas mais do que nunca ele está borbulhando, tocando e encantando corações. Beijo carinhoso e parabéns, a vida toda.

    ResponderExcluir
  2. Cello, piano, textos musicais em prosa e verso. Preciso perguntar: Você é musicista ou tudo isso é puro talento literário? Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Isto é que é saber misicalizar um texto!
    Encantado!
    Abraços, amiga!

    ResponderExcluir
  4. Sútil, delicado, encantador como você, pois a beleza só pode ser gerado pelo belo.

    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  5. Obrigada a todos os amigos e amigas pelas palavras que me incentivam a melhorar. Não aprendi a responder comentários no meu blog, por isso respondi a pergunta da amiga Carla Ceres a ela mesma em outro lugar, mas creio que seja apropriado manifestar-me aqui também: não sou musicista, embora tenha tentado. Abraço grande a vocês que são muito importantes para mim.

    ResponderExcluir