quarta-feira, 4 de maio de 2011

Oração

Se eu tiver dez vidas,
Que em todas elas,
Senhor,
Eu o reconheça.
Não me confundam,
Os falsos santos
Ou falsos profetas.

Se forem mil,
Que por nenhuma,
Eu passe fora
Da sua presença.
Na aura de seu fogo,
Não seja eu cega.
Não seja morta.

Mas se todas
São uma apenas,
Só esta vida
Minha vida é.
Do infinito passado
D’onde venho
Ao infinito porvir.

Ai! Que não se desprenda,
Senhor, de suas mãos,
O meu fio condutor.
Para que eu me lance
E não me perca,
Que eu me alcance
E jamais o esqueça.


5 comentários:

  1. Nooossa, que beleza! Emocionante, Regina! As freiras do colégio diziam que Deus atende às orações sinceras, inspiradas pelos anjos. Seu poema, certamente, tem essa origem. O que me resta dizer? Amém!

    ResponderExcluir
  2. Lembrou-me aquela música de Roberto Carlos, "Jesus Salvador". Vejo que em seu coração há também um pouco de cristianismo, de cuja lição nosso mundo anda tão carente.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Amém!
    Deus já ouviu sua oração,e se alegrou com a beleza de sua sinceridade.

    ResponderExcluir
  4. Ele está em você toda, porque pura e digna e justa e sincera. E você irradia Ele e contamina-nos e nos permite alumiar a escuridão.
    Parabéns pela ode a Jesus.

    ResponderExcluir