quinta-feira, 16 de junho de 2011

Dose de poesia

Estonteada,
Cambaleando vou.
Olhos perdidos
Por outras bandas vão.

Parece-me, sim,
Que engoli umas palavras.
Eu bebi uma poesia
Em dose desmedida.

Ela deixou-me
Entorpecida.

4 comentários:

  1. Bebum de poesia...Muito melhor...mais saudável... Rico!
    Me entorpeceu...

    ResponderExcluir
  2. Refinada embriaguez! Escritora elegante é isso aí. :) Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Encantador!
    Muito brilho, muita luz em tuas palavras.
    De fato, Regina, teus poemas cintilam.

    Felicidades!

    ResponderExcluir
  4. Ah, poesia que embriaga, entorpece e maravilha... Bjs.

    ResponderExcluir